terça-feira, 24 de novembro de 2009

Aproveitando a triste história do Bernardo...

Pais e encarregados de cuidar das crianças, são pessoas muito ocupadas. Cheias de responsabilidades, emprego fora de casa, roupa para lavar, casa para cuidar, etc.

No entanto, por mais ocupados que possam ser, eis aqui um monte de coisas que elas podem fazer, sem atrapalhar seus afazeres corriqueiros, e que vai auxiliar suas crianças pequenas a se prepararem melhor para enfrentar a Escola.

Como as pessoas não estão dispostas a deixarem sua rotina diária de lado para se dedicarem às suas crianças, eis aqui algumas sugestões.

São Pequenas coisas que tem um grande efeito. A maioria destas coisas custam pouco ou nada, e podem ser feitas sem alterar o ritmo de sua rotina diária.

Veja então a seguir, 15 Coisas Simples que qualquer Pai ou responsável pode fazer para ajudar seus filhos a aprenderem mais.
  1. Escute-os e preste mais atenção aos seus problemas ou probleminhas;
  2. Leia com eles;
  3. Conte-lhes histórias da família;
  4. Limite seu tempo de ver televisão ou no computador;
  5. Tenha sempre livros e outros materiais de leitura espalhados pela casa;
  6. Ajude-os a encontrar "aquelas palavras" no dicionário;
  7. Motive-os a usar e consultar uma Enciclopédia, ao invés de pegar tudo pronto;
  8. Compartilhe suas histórias, Poemas e Canções favoritas com eles;
  9. Leve-os à Biblioteca para que tenham seu próprio cartão de acesso aos livros;
  10. Leve-os aos Museus e Lugares Históricos, sempre que possível;
  11. Discuta as novidades do dia ou o que achar que é mais interessante com eles;
  12. Explore as coisas junto com eles e aprenda sobre plantas, animais, história e geografia, etc.;
  13. Ache um lugar sossegado para eles estudarem;
  14. Faça sempre uma revisão nas suas tarefas de casa;
  15. Mantenha sempre contato com seus professores.


Fonte:U.S. Department of Education/Helping Your Child Get Ready For School seriesAdaptação: Site de Dicas.

Dica de Blog

Navegando pela net, achei esse blog muito dez! Adoro trabalhar com histórias e acho que é uma ótima dica para vcs leitores...

Esse livro li durante uma aula de Literatura Infantil lá na faculdade... Lembro que fiquei chocada com ele... Mas infelizmente é uma grande verdade...


" - Oi pai (disse o Bernardo) – (O pai está pregando um prego na parede)
- Agora não Bernardo (disse o pai enquanto martela o dedo. Nem olha para Bernardo. Bernardo vira as costas e sai).
- Oi mãe (disse o Bernardo para mãe que está arrumando as louças num armário da cozinha, nem olha para Bernardo).
- Agora não Bernardo (Disse a mãe lavando louças, sem olhar para Bernardo. Bernardo esfrega o queixo pensativo).
- Tem um monstro no jardim e ele vai me devorar – (disse o Bernardo para a mãe que está na sala regando uma planta. Bernardo aponta para o jardim).
- Agora não Bernardo – (disse a mãe sem olhar para Bernardo. Bernardo fica parado pensando).(Bernardo foi para o jardim)
- Oi monstro – (Bernardo disse para o monstro. O monstro olha para Bernardo).(O monstro devorou o Bernardo inteirinho, pedacinho por pedacinho, monstro se lambe e mostra o tênis do Bernardo).
(Monstro entra em casa)“Ruarrrrrr, fez o monstro por trás da mãe de Bernardo”.(a mãe está pintando uma parede)
- Agora não Bernardo – (disse a mãe sem olhar para o monstro. O monstro faz uma cara de assustado).
Monstro vai até a sala e morde a perna do pai de Bernardo que está lendo um jornal.(O monstro mordeu o pai do Bernardo)
- Agora não Bernardo – (disse o pai de Bernardo, com raiva e sem olhar para o monstro).
- Seu jantar está pronto – (disse a mãe do Bernardo, segurando um prato de comida. Ela o coloca na frente da TV).
A mãe sai.(O monstro jantou, depois viu televisão, leu uma revistinha e quebrou um brinquedo dele. A mãe está ao telefone conversando com uma amiga).
- Vá para a cama. Já deixei seu leite no quarto – (gritou a mãe de Bernardo).(Monstro segura um ursinho e vai para o quarto).
- Mas eu sou um monstro! – (disse o monstro, já sentado na cama, com o copo de leite e o ursinho ao seu lado).( A mãe do Bernardo apaga a luz do quarto e diz:)
- Agora não Bernardo.
FIM

Visitem:

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Fechando Ciclos - Fernando Pessoa

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..E lembra-te :Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão...

Símbolo do Natal: Presépio



Um dos símbolos mais comuns no Natal dos países católicos é a reprodução do cenário onde Jesus Cristo nasceu: uma manjedoura, animais, pastores, os três reis magos, Maria, José e o Menino Jesus.O costume de montar presépios surgiu com São Francisco de Assis, que pediu a um homem chamado Giovanni Villita que criasse o primeiro presépio para visualizar, sensibilizar, facilitar a meditação da mensagem evangélica, do, conteúdo, do mistério de Jesus Cristo que nasce na pobreza, na simplicidade. São Francisco, então, celebrou uma missa em frente deste presépio, inspirando devoção a todos que o assistiam.

Fonte:http://www.cancaonova.com/portal/canais/especial/natal2003/materias.php?local=0&id=2438

Símbolos do Natal: Bolas coloridas, Canções, Cartões etc...












Bolas coloridas: Simbolizam os frutos da "árvore vida" ou seja, Jesus Cristo.




Canções de Natal: A Igreja católica sempre deu muita importância para o valor da música. As primeiras canções natalinas datam do século IV e são cantadas até hoje na véspera de Natal.








Cartões de Natal: A prática de enviar cartões de Natal surgiu na Inglaterra no ano de 1843. Em 1849 os primeiros cartões populares de Natal começaram a ser vendidos por um artista inglês chamado William Egly.Independentemente da sofisticação, beleza e simplicidade, os cartões são símbolos do inter-relacionamento do homem. O ser humano é comunicação, é relacionamento. A dimensão dialogal, de comunhão, de empatia vem expresso pela palavra escrita. Ao falarmos em palavra, nos vem à mente o prólogo do evangelho de São João: Cristo é o Verbo, a Palavra criadora, unificadora e salvadora de Deus (Jo 1,1-5).








Comida: O Natal significa comida na maior parte do mundo cristão. O simbolismo que o alimento tem na mesa no dia de Natal vem das sociedades antigas que passavam muita fome e encontravam em algum tipo de carne - o mais importante prato - uma forma de referenciar à Deus e à Jesus. Geralmente era servido porco, ganso - mais tarde substituído por peru, e peixe. Uma série de bolos e massas são preparados somente para o Natal e são conhecidos por todo mundo.








Estrela: A estrela na sociedade humana esteve sempre ligada como "bússolas naturais" das pessoas. Hoje os aparelhos de navegação evoluíram de tal forma que as estrelas se tornaram apenas ornamentos no céu, objeto de estudo. Contudo durante milhares de anos eram elas as responsáveis em guiar os navegadores pelos mares e os viajantes pelos desertos. Eram elas que indicavam a direção, o sentido, o porto seguro. A estrela guiou os três reis magros Baltazar, Gaspar, Melchíor - desde o oriente até local onde nasceu Jesus para que pudessem presentea-lo com ouro, incenso e mirra , é lembrada hoje pelo enfeite que é colocado no topo da árvore de Natal. E Jesus Cristo é a Estrela Guia da humanidade. Ele é o caminho, o Sentido, a Verdade e a Vida. OS MAGOS"Eis que uns magos chegaram do Oriente a Jerusalém perguntando: 'onde está o rei dos Judeus, que acaba de nascer? ... viemos adorá-lo, '... Eis que a estrela que tinham visto no Oriente, ia-lhes à frente até parar sobre o lugar onde estava o menino ... e o adoraram. Abriram seus cofres e lhe ofereceram ouro, incenso e mirra"(Mt 2,1-12).Não eram reis e sim sábios, estudiosos, mas o que isto importa? A mensagem é mais forte que esse detalhe. Esta narração tão plástica e viva, enriquecida posteriormente com aspectos lendários, como o nome dos três (Melchior, Gaspar e Baltazar), traz duas grandes mensagens teológicas: - Cristo não veio apenas para os Judeus, mas para redimir toda a humanidade, Ele é o polo para o qual convergem todas as raças.- A segunda grande mensagem está relacionada aos presentes oferecidos pelos magos: ouro, incenso e mirra. O evangelista Mateus expressa por esses símbolos a fé vivenciada pelos primeiros cristãos: Cristo é Rei dos Reis (daí o ouro), é filho Deus (o incenso) encarnado (a mirra).








Papai Noel:Ele foi inspirado no bispo Nicolau, que viveu e pontificou na cidade de Myra, Turquia, no século IV. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava o saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos.Sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo. Nos Estados Unidos, a tradição do velhinho de barba comprida e roupas vermelhas que anda num trenó puxado por renas ganhou força.A figura do Papai Noel que conhecemos hoje foi obra do cartunista Thomas Nast, na revista Harper's Weeklys, em 1881.








Presentes: Existem muitas origens para este símbolo. Uma delas conta que São Nicolau, um anônimo benfeitor, presenteava as pessoas no período natalino. Outra tradição mais antiga, lembra os três reis magos que presentearam Jesus. O dia e o motivo de dar e receber presentes varia de país para país.A origem dos presentes por ocasião do final do ano tem origem pagã e que a tradição cristã foi aos poucos assimilando. Os romanos, há mais de 1500 anos, tinham o costume de enviar presentes aos amigos no início do ano novo. Tal hábito coincidia aos festejos ao deus Janus (um deus bifronte, que olhava para o ano que terminava e para o que começava) e, talvez as origens do nosso reveillon e outras comemorações de fim de ano. Esta festa complementava a festa do sol (25 de dezembro).Com o crescimento do cristianismo essas festas foram ganhando sentido cristão: Cristo é o Sol que ilumina o caminho dos homens; Ele é o Senhor da História; é o grande presente de Deus à humanidade.Dar presente é uma maneira muito palpável de demonstrar a solidariedade e bondade humana em dar sem interesse de receber. É vivenciar de maneira simples e ínfima a imensa e infinita bondade de Deus.








Vela:
Por milhares de anos, até a descoberta da energia elétrica há 100 anos, a vela, a lamparina ou lampião a óleo, as tochas foram as fontes de luz nas trevas noturnas. A minúscula chama afugentava as trevas, a escuridão dando segurança e calor. Por isso na antigüidade alguns povos chegaram a cultuar o fogo como divindade. Jesus Cristo é a luz que ilumina nosso caminho: "Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida" (Jo 8,12). E "vós sois a luz do mundo ... não se acende uma candeia para se pôr debaixo de uma vasilha, mas num candelabro para que ilumine todos os da casa. É assim que deve brilha vossa luz" (MT 5,14-16).

Árvore de Natal: No mundo, milhões de famílias celebram o Natal ao redor de uma árvore. A árvore, símbolo da vida, é uma tradição muito antiga que segue a história da Humanidade.Os relatos mais antigos que se conhecem acerca da Árvore de Natal datam de meados do século XVII, e são provenientes da Alsácia, província francesa.Descrições de florescimentos de árvores no dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo levaram os cristãos da antiga Europa a ornamentar suas casas com pinheiros no dia do Natal, única árvore que na neve permanece verde. A “Árvore de Natal” é um símbolo natalino que representa agradecimento pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.












Sugestão para trabalho


Bichinhos de Jardim: Abelha

A Abelha
Corpinho dourado
cheinho de pólen.
Lá vem a marota
em busca da gota açucarada.
No fundo do cálice
da flor ensolarada.
(Marciano Vasques)









Características e curiosidades das abelhas:
Abelhas (Apis Mellifera) são insetos (Classe Insecta) do Filo Arthropoda, da Ordem Hymenoptera, da qual as vespas e formigas também fazem parte. As abelhas formam uma Super-família chamada de Apoidea, com aproximadamente vinte mil espécies de abelhas.
Adulta, uma abelha tem aproximadamente 2 cm, e costumam fazer suas colméias em arvores, em beirais de telhados e em cavernas.

As abelhas realizam um importante trabalho. Elas colaboram para a polinização das plantas, pois ao se alimentarem nas flores, carregam junto ao corpo o pólen, e levam esse pólen para outras flores, tornando possível a reprodução das mais variadas plantas. As abelhas se alimentam do néctar das flores, que sugam com sua língua.
O corpo de uma abelha possui três partes: a cabeça, o tórax e o abdômen. Na cabeça encontram-se duas antenas sensoriais. Seu cérebro tem aproximadamente 950 mil neurônios. As abelhas têm aparelhos bucais bem complexos, sendo que esses podem variar dependendo da espécie. Além dessas características, a abelha tem cinco olhos (dois olhos grandes na frente da cabeça e três menores no topo), que permitem a estes insetos vejam a luz polarizada, luz que os humanos não podem ver. Dependendo da espécie, a abelha pode ou não ter ferrão.

As abelhas que possuem ferrão só picam quando se sentem ameaçadas. Para a maioria dos homens, esse veneno não causa danos maiores. Porém, existem pessoas que são alérgicas a esse veneno, sendo que, dependendo do número de picadas, essas pessoas podem sofrer um choque anafilático, que pode ser fatal.
As diversas espécies de abelha podem viver de maneiras diferentes. Podem ser sociais, solitárias e parasitas. Poucas espécies são sociais, embora sejam as mais conhecidas. Essas espécies vivem agrupadas em colméias, que chegam a comportar até 60 mil abelhas. As abelhas são um exemplo de organização e são extremamente trabalhadoras. Cada colméia se organiza da seguinte forma:
Abelha rainha – Tem como única atribuição à reprodução. Copula com vários zangões e tem como tarefa a postura dos ovos, em média mais de mil ovos por dia. Ela é maior que as demais abelhas, e tem o abdômen mais claro. É alimentada com geléia real, e vive em média 5 anos. Cada colméia tem apenas uma abelha rainha.
Zangão – Sua única função é reproduzir, morrendo pouco depois de copular. O zangão nasce de um ovo não fecundado.
Abelhas operárias – São as abelhas que fazem todo o trabalho pesado. Protegem e limpam a colméia, constroem os favos, produzem a cera, cuidam das larvas, buscam e armazenam o alimento. Vivem no máximo 4 meses.
As abelhas produzem a geléia real, a própolis e o mel, dentro da colméia, para servir como alimento. Cada abelha produz, em média, cinco gramas de mel por dia.
O mel é utilizado pelos homens desde a antiguidade, e era o único alimento doce utilizado antes da produção de açucares. Atualmente, existem criações de abelha, para produzir o mel em grande escala. A criação de abelhas é chamada de apicultura.

Bichinhos de Jardim: Joaninha


Dona Joaninha
É uma moça
Muito engraçadinha
Gorda e macia
Observa com ar risonho
Tudo que se lhe avizinha
Viajou três mil quilômetros
Para de um garotinho
Ser a companhia
E observa com espanto
Tantos gritos de alegria
Papai brinca de dar susto
Mamãe lhe dá comida
E Dona Joaninha pensa:
- Ele vai ser feliz na vida.
Abra os braços, garotinho!
E comece a andar
Só não vá com muita força
Para o passo não errar
Pois eu não posso fazer nada
A não ser lhe observar
Comece a correr
Desande a pular
Chute a bola
Faça travessura
Mas não fique de castigo!
Fique é comigo
Que vou lhe acompanhar
Por toda tua infância
Por todo teu brincar...
Eu sou a Dona Joaninha
Eu sou a sua companhia
Fui dada com carinho
Para não se sentir sozinho
E saber que é sim
Um grande garotinho!

Heloísa Eneida



Características e curiosidades da Joaninha:

Sinal de boa sorte
"Joaninha, fará bom tempo no domingo?" Se a joaninha voar antes que você possa repetir a pergunta três vezes, o tempo será bom no fim de semana. Esse insetinho encantador é considerado um sinal de boa sorte.Uma das razões prováveis é que ele aparece sempre nos primeiros dias da primavera. Além disso, ele se alimenta de piolhos das plantas, afídeos (conhecidos como pulgões) e muitos outros insetos nocivos.Em alguns lugares chega a ser criado com essa finalidade. Há centenas de espécies de joaninhas, diferentes em tamanho bem como na cor e número de manchas no primeiro par de asas.



google_protectAndRun("ads_core.google_render_ad", google_handleError, google_render_ad);

Podem ter de 2 a 24 manchas. No verão, a joaninha voa o dia inteiro, de uma árvore para outra, de um flor para outra. Come um número incrível de insetos.No inverno, em grupos grandes, hibernam debaixo de um pedaço de casca de árvore ou outro abrigo semelhante. Elas põem de três a cinqüenta ovos, nas costas das folhas. As larvas também se alimentam de afídeos. Quando atacadas, defendem-se de uma maneira particular: expelem um líquido de cheiro desagradável sobre o inimigo, que bate em retirada, enjoado.

Filo: Arthropoda
Classe: insecta
Ordem: Coleoptere
Família: Coccinellidae

Características:
Comprimento: 1cm
Cores brilhantes: preto, amarelo, vermelho.
Ovos eclodem em 1 semana.
Estágio larval: 3 semanas.

Bichinhos de Jardim: Borboletas





Características e Curiosidades das Borboletas:

Confundidas muitas vezes por suas semelhanças, as borboletas e as mariposas diferem essencialmente em três aspectos: as borboletas somente voam de dia, e as mariposas, em sua quase totalidade voam de noite; se as borboletas são graciosas, leves e suas asas apresentam colorido agradável, as mariposas têm asas de um aveludado escuro e pesado; e enquanto existem apenas 16 famílias de borboletas, há mais de cem famílias de mariposas, algumas com mais de mil espécies.As borboletas e mariposas pertencem à ordem dos lepidópteros, uma das maiores ordens de insetos, com mais de cem mil espécies espalhadas por todas as partes do mundo onde existem flores e árvores. O termo lepidóptero vem do grego lepis, lepidis, "escama", e pteros, "asa", pois efetivamente as asas de ambas são em geral revestidas de pequeninas escamas, semelhantes a um pó colorido.O corpo das borboletas e mariposas divide-se em cabeça, tórax e abdome. Muitas espécies alimentam-se do néctar das flores, e por isso dispõem de um tubo em vez de boca, enrolado no alto da cabeça, o qual se desenrola como uma mola, até chegar ao fundo das flores, para absorver o néctar ou beber água. Na cabeça têm também antenas, pelas quais elas não apenas sentem os objetos, como também captam odores e, principalmente nas mariposas noturnas, vibrações sonoras, como se fosse um radar. Os três pares de patas e os dois pares de asas são presos ao tórax, atrás do qual o abdome segmentado se projeta como uma cauda alongada. As patas são finas e frágeis, e servem muito mais para sustentar o corpo do inseto quando em repouso do que para caminhar. Os dois pares de asas -- duas anteriores e duas posteriores -- movem-se sincronicamente de cada lado. Nas mariposas, a uniformidade desse movimento é assegurada por um sistema de engate constituído por cerdas. A maioria das mariposas tem um sistema para acoplar a asa anterior com a posterior, ausente nas borboletas. Em geral, a superfície total das asas ultrapassa em muito a do corpo.Os lepidópteros variam extraordinariamente de tamanho, desde as minúsculas traças, cujas larvas vivem entre as pétalas e folhas, e que geralmente não medem de uma ponta a outra das asas mais de dois a três milímetros, até à gigantesca mariposa agripina, que chega a atingir mais de 35cm com as asas abertas. Quanto ao colorido, as borboletas não só apresentam todas as variações da escala cromática como também qualquer combinação que se possa imaginar. Os efeitos coloridos das asas devem-se à constituição das escamas e em parte à própria cor das mesmas, especialmente o azul. Embora existam numerosas borboletas azuis, não há qualquer pigmento azul nas escamas: os diferentes tons e matizes azulados devem-se exclusivamente à maneira como as escamas refletem a luz, graças à sua estrutura complexa. Em muitas espécies, as asas do macho apresentam cor e tamanho diferentes das da fêmea, ou o macho apresenta asas normais, enquanto a fêmea é áptera, isto é, sem asas. Além disso, quando nascem várias gerações em um mesmo ano, uma borboleta nascida no fim do verão pode diferir um pouco em tamanho e cor de seus antepassados nascidos no começo da primavera, e de seus pais nascidos no início do verão.


Leia mais:http://www.biomania.com.br/bio/conteudo.asp?cod=3149

sábado, 17 de outubro de 2009

Sugestão

Sem idéias para suas aulas????
Visite o site:
http://revistaescola.abril.com.br/planos-de-aula/

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Datas comemorativas

DATAS COMEMORATIVAS

Janeiro
01 Dia Mundial da Paz
06 Dia de Reis
08 Dia do Fotógrafo
09 Dia do Astronauta
15 Dia do Compositor
20 Dia do Farmacêutico
24 Dia dos Aposentados
25 Aniversário de São Paulo
25 Dia do Carteiro
30 Dia do MágicO

Fevereiro
10 Dia do Atleta
11 Dia da Criação da Casa da Moeda
14 Dia da Amizade
16 Dia do Repórter
19 Dia do Esportista
24 Dia da Promulgação da Primeira Constituição
27 Dia do Livro Didático
27 Dia do Idoso

Março
08 Dia Internacional da Mulher
10 Dia do Telefone
14 Dia da Poesia
15 Dia da Escola
19 Dia do Artesão
20 Outono
22 Dia Internacional da Água
23 Dia do Meteorologista
26 Dia do Cacau
27 Dia do Circo

Abril
01 Dia da Mentira
02 Dia do Propagandista
07 Dia Mundial da Saúde
07 Dia do Jornalismo
08 Dia Mundial de Combate ao Cancer
08 Dia da Natação
08 Dia do Correio
10 Dia da Engenharia
13 Dia dos Jovens
13 Dia do Office-Boy
14 Dia Pan-Americano
18 Dia Nacional do Livro Infantil
18 Dia de Monteiro Lobato
19 Dia do Índio
19 Dia do Exército Brasileiro
21 Dia da Polícia Civil
21 Tiradentes
21 Dia do Metalúrgico
22 Descobrimento do Brasil
22 Dia da Terra
23 Dia de São Jorge
24 Dia Internacional do Jovem Trabalhador
25 Dia do Contabilista
26 Dia do Goleiro
26 Dia da Primeira Missa no Brasil
27 Dia da Empregada Doméstica
27 Dia do Sacerdote
28 Dia da Sogra
28 Dia da Educação
30 Dia do Ferrovário

Maio
01 Dia do Trabalho
02 Dia Nacional do Ex-Combatente
03 Dia do Taquígrafo
03 Dia do Sol
05 Dia do Pintor
05 Dia Nacional das Comunicações
06 Dia do Cartógrafo
07 Dia do Oftalmologista
07 Dia do Silêncio
08 Dia Internacional da Cruz Vermelha
08 Dia do Artista Plástico
10 Dia da Cavalaria
10 Dia do Guia de Turismo
10 Dia do Campo
11 Dia das Mães
12 Dia Mundial da Enfermeira
13 Abolição da Escravatura
13 Dia do Automóvel
14 Dia do Seguro
15 Dia do Gerente de Banco
15 Dia da Assistência Social
16 Dia do Faxineiro
16 Dia do Gari
7 Dia Internacional das Telecomunicações
18 Dia dos Vidreiros
18 Dia Mundial dos Museus
22 Dia do Apicultor
24 Dia do Vestibulando
24 Dia Nacional do Café
24 Dia do Preso
24 Dia da Infantaria
25 Dia do Massagista
25 Dia da Indústria
25 Dia do Trabalhador Rural
27 Dia do Profissional Liberal
29 Dia do Policial
29 Dia do Geógrafo
29 Dia do Estatístico
30 Dia do Decorador
30 Dia do Geólogo
30 Dia do Comissário de Bordo

Junho
05Dia Mundial do Meio Ambiente
07 Dia da Liberdade de Imprensa
08 Dia do Citricultor
08 Dia das Empresas Gráficas
09 Dia do Porteiro
09 Dia do Tenista
10 Dia Internacional da Liberdade de Imprensa
11 Dia da Marinha Brasileira
11 Dia do Educador Sanitário
12 Dia dos Namorados
13 Dia do Turista
13 Dia de Santo Antônio
14 Dia do Solista
15 Dia do Paleontólogo
17 Dia do Funcionário Público Aposentado
18 Dia do Químico
20 Dia do Revendedor
21 Início do Inverno
21 Dia da Mídia
21 Dia do Intelectual
24 Dia do Caboclo
24 Dia de São João
24 Dia do Mel
26 Dia do Professor de Educação Física
29 Dia do Pescador
29 Dia da Telefonista
29 Dia de São Pedro
30 Dia do Caminhoneiro

Julho
02 Dia do Bombeiro
02 Dia do Hospital
04 Dia Internacional do Cooperativismo
08 Dia do Padeiro
10 Dia da Pizza
11 Dia do Mestre da Banda
12 Dia do Engenheiro Florestal
13 Dia do Engenheiro de Saneamento
13 Dia Mundial do Rock
16 Dia do Comerciante
17 Dia da Liberdade de Pensamento
17 Dia do Protetor de Florestas
18 Dia do Trovador
19 Dia da Caridade
19 Dia Nacional do Futebol
20 Dia da Amizade
23 Dia do Guarda Rodoviário
25 Dia do Colono
25 Dia do Motorista
25 Dia do Escritor
26 Dia da Vovó
26 Dia do Detetive Particular
27 Dia do Despachante
27 Dia do Motociclista
28 Dia do Agricultor

Agosto
01 Dia Nacional do Selo
03 Dia do Tintureiro
04 Dia do Padre
05 Dia Nacional da Saúde
08 Dia dos Bandeirantes
10 Dia da Enfermeira
10 Dia dos Pais
11 Dia do Estudante
11 Dia da Televisão
11 Dia do Advogado
11 Dia do Garçom
12 Dia Nacional das Artes
13 Dia do Economista
13 Dia do Encarcerado
14 Dia do Combate à Poluição
15 Dia da Informática
15 Dia do Solteiro
17 Dia do Patrimônio Histórico
19 Dia Mundial da Fotografia
19 Dia do Artista de Teatro
21 Dia da Habilitação
22 Dia do Folclore
24 Dia do Artista
25 Dia do Feirante
25 Dia do Soldado
27 Dia Nacional do Psicólogo
27 Dia do Corretor de Imóveis
28 Dia do Bancário
28 Dia da Avicultura
29 Dia Nacional do Combate ao Fumo
31 Dia do Nutricionista

Setembro
02 Dia do Repórter Fotográfico
03 Dia do Biólogo
05 Dia da Juventude
05 Dia do Oficial da Farmácia
05 Dia da Amazônia
06 Dia do Barbeiro
06 Dia do Alfaiate
7 Dia da Independência do Brasil
08 Dia da Alfabetização
09 Dia do Administrador
09 Dia do Veterinário
10 Dia da Imprensa
13 Dia do Agrônomo
14 Dia do Frevo
17 Dia da Compreensão Mundial
18 Dia dos Símbolos Nacionais
19 Dia do Teatro
19 Dia do Comprador
20 Dia do Pombo da Paz
20 Dia do Funcionário Municipal
21 Dia do Idoso
21 Dia da Árvore
21 Dia do Fazendeiro
21 Dia do Radialista
22 Dia da Banana
23 Início da Primavera
23 Dia do Soldador
25 Dia do Trânsito
25 Dia da Tia Solteirona
27 Dia do Cantor
27 Dia do Encanador
29 Dia do Anunciante
30 Dia da Secretária
30 Dia Mundial do Tradutor

Outubro
01 Dia do Vendedor
02 Dia do Anjo da Guarda
03 Dia do Dentista
04 Dia Mundial dos Animais
05 Dia da Natureza
09 Dia do Atletismo
11 Dia do Deficiente Físico
12 Dia das Crianças
14 Dia Nacional da Pecuária
15 Dia do Professor
16 Dia da Alimentação
17 Dia do Eletricista
18 Dia do Médico
20 Dia do Poeta
22 Dia do Paraquedista
23 Dia do Aviador
25 Dia da Democracia
28 Dia do Funcionário Público
29 Dia Nacional do Livro
31 Dia das Bruxas

Novembro
04 Dia do Inventor
05 Dia da Ciência
08 Dia Mundial do Urbanismo
10 Dia do Trigo
11 Dia do Supermercado
14 Dia da Alfabetização
15 Proclamação da República
17 Dia da Criatividade
19 Dia da Bandeira
20 Dia da Consciência Negra
22 Dia do Músico
23 Dia Internacional do Livro
25 Dia do Doador de Sangue
29 Dia do Café

Dezembro
01 Dia do Imigrante
02 Dia do Samba
04 Dia da Propaganda
08 Dia da Família
10 Dia do Palhaço
11 Dia do Engenheiro
13 Dia do Marinheiro
15 Dia do Jardineiro
16 Dia do Reservista
18 Dia do Museólogo
21 Dia do Atleta
23 Dia do Vizinho
25 Natal
26 Dia da Lembrança
28 Dia do Salva-Vidas
31 Ano Novo

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Resenha: Família, lócus de vivência: do amor à violência. Texto de: Júlia S. N. F. Bucher (Universidade de Fortaleza).

Este artigo leva-nos a pensar sobre uma das mais antigas instituições existentes: a família. Na família deveríamos encontrar um espaço seguro, de aceitação e esperança. Cabe a ela a transmissão de valores, crenças, costumes e regras, que muitas vezes são passadas de geração a geração. A família é um espaço privilegiado de aprendizagem, altamente capaz de desenvolver seres humanos sensíveis e sábios.
Porém, o texto aponta para uma triste evidência: a violência familiar. Violência esta que pode ser desde uma simples negligência, uma palavra dura demais, até surras cruéis ou violência sexual.
Quando se fala de negligência, pode-se pensar na questão dos limites. Hoje, esta questão está meio fora de moda. As crianças detêm o poder. A criança fez birra, lá vai a família dizendo: “sim, senhora!”. Isto é um tipo de violência, sim! Crianças sem limites não sabem diferenciar o certo do errado, não tem a capacidade de abrir mão de seus desejos em favor do próximo, não são sensíveis e não conseguem lidar com frustrações. Além, de ser uma violência contra a criança, também, se caracteriza uma violência contra o próximo, que tem que suportar tanto egocentrismo e falta de respeito.
Mas para se impor limites, deve-se saber como fazer. A família precisa reconhecer sua necessidade de aprendizagem. Seres humanos sempre precisam aprender! É necessário aprender a ensinar limites. Falar palavras ofensivas, tais como: “você é um burro!”, “você não consegue nunca!” “você não faz nada certo!”, nada tem a ver com limites. Essas frases e ações violentas, nada mais são do que inibidoras do desenvolvimento humano. Trancam a mente, paralisam a auto-estima e desestimulam o pensamento.
Entretanto, existem categorias de violência familiar mais cruéis. A violência no corpo é talvez, a mais devastadora. Atingindo corpo, mente e alma, deforma a personalidade do indivíduo e traz conseqüências por toda vida. O que leva um pai ou uma mãe a cometer tamanha brutalidade?
O texto traz diversas explicações para esta indagação: falta de emprego, pobreza, passado de violência na família, e outros tantos. Todavia, a explicação mais plausível é a falta de EDUCAÇÃO. Somente por meio da educação se faz possível um renovar de mentes, corações e atitudes no seio familiar. Se existe educação em uma família, ela aprende e pratica a tolerância, a capacidade de resolução dos problemas do dia-a-dia, a afetividade, a compreensão, o respeito e principalmente a PAZ. Afinal, a família é a peça chave para se construir a paz neste mundo.

Viva a Primavera!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Este marcador de página, fiz em homenagem as professoras da escola onde trabalho. Minha classe ficou responsável pelo momento cívico e como é primavera, nada mais propício... O que acharam?


A Aranha...



Uma vez um homem estava sendo perseguido por vários malfeitores que queriam matá-lo. O homem, correndo, virou em um atalho que saía da estrada e entrava pelo meio do mato e, no desespero, elevou uma oração a Deus da seguinte maneira:
- "Deus Todo Poderoso fazei com que dois anjos venham do céu e tapem a entrada da trilha para que os bandidos não me matem!!!"

Nesse momento escutou que os homens se aproximavam da trilha onde ele se escondia e viu que na entrada da trilha apareceu uma minúscula aranha. A aranha começou a tecer uma teia na entrada da trilha. O homem se pôs a fazer outra oração cada vez mais angustiado:
- "Senhor, eu vos pedi anjos, não uma aranha."
- "Senhor, por favor, com tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha, para que os homens não possam entrar e me matar..."

Abriu os olhos esperando ver um muro tapando a entrada e viu apenas a aranha tecendo a teia. Estavam os malfeitores entrando na trilha, na qual ele se encontrava esperando apenas a morte. Quando passaram em frente da trilha o homem escutou:
- "Vamos, entremos nesta trilha!"
- "Não, não está vendo que tem até teia de aranha!? Nada entrou por aqui. Continuemos procurando nas próximas trilhas..."

Fé é crer no que não se vê, é perseverar diante do impossível. Às vezes pedimos muros para estarmos seguros, mas Deus pede que tenhamos confiança n'Ele para deixar que sua glória se manifeste e faça algo como uma teia, que nos dá a mesma proteção de uma muralha.

domingo, 20 de setembro de 2009

Ótima dica para professoras

EXEMPLOS: CONTEUDOS A SEREM TRABALHADOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Retirado de:http://cantinhodassugestoes.blogspot.com

MATERNAL 2

LINGUAGEM ORAL

OBJETIVO
1. Desenvolver na criança o conceito de eu em relação ao seu nome, idade e em relação aos pais (família) e colegas.
2. Desenvolver coordenação motora grossa (livre).
3. Despertar na criança o interesse por estímulos sonoros, para que ela consiga perceber, identificar e localizar sons fortes e fracos.
4. Desenvolver a capacidade da criança de identificar diferentes objetos e movimentar-se no espaço com facilidade.
5. Incentivar e permitir a fala da criança em todas as atividades possíveis, corrigindo e ampliando seu vocabulário, utilizando também as músicas.
6. Estimular o vocabulário através de contos e histórias pequenas que despertem a fantasia da criança.
7. Incentivar a memorização de pequenas músicas e gestos.
8. Identificar e reconhecer as vogais.
9. Identificar o nome próprio e as letras do nome.

CONTEÚDO
1. Eu (nome, idade, pais e colegas).
2. Coordenação motora.
3. Discriminação auditiva.
4. Discriminação visual.
5. Expressão oral (pronúncias, relatos de acontecimentos, músicas).
6. Histórias e contos.
7. Memorização.
8. Vogais.
9. Nome próprio e letras do nome próprio.

ESTRATÉGIA
1. Através de músicas, jogos com bola pronunciando o nome e estimulação oral.
2. Utilização de recortes, colagem, traçado de linhas em folha e no chão, incentivando jogos e brincadeiras.
3. Utilização de instrumentos sonoros, músicas, batidas de palmas e pés e sons produzidos pela boca.
4. Utilização de sucatas, jogos e materiais pedagógicos com exploração dos objetos do ambiente interno e externo.
5. Utilização de leitura de histórias curtas, músicas e conversas diárias com a criança sobre sua rotina, dando atenção as perguntas e respondendo-as sempre de acordo com sua maturidade emocional.
6. Histórias curtas com gestos, estimulando o interesse e fantasia da criança.
7. Repetição de músicas, gestos e histórias curtas.
8. Através de materiais pedagógicos, fichas, desenhos, cartazes, etc.
9. Fichas, crachás, cartazes, materiais concretos e pedagógicos, jogos e brincadeiras, etc.

MATEMÁTICA

OBJETIVO
1. Iniciar a aprendizagem de conceitos de longe, perto, dentro, fora, em cima, em baixo, atrás, na frente, ao lado, dentro, fora, cheio, vazio, etc.
2. Discriminar na criança o sentido de ontem hoje e amanhã.
3. Estimular o uso do raciocínio da criança.
4. Classificação e nomeação de objetos pelas cores primárias (azul, amarelo e vermelho), formas (círculo, triângulo e Quadrado), tamanho (grande e pequeno) e quantidade (1 a 9).
5. Nomear e identificar iguais e diferentes.

CONTEÚDO
1. Conceitos de lateralidade: todo, dentro/fora, grande/pequeno, cheio/vazio, grosso/fino, muito/pouco.
2. Organização espacial: antes/durante e depois, hoje/ontem/amanhã.
3. Jogos de raciocínio (quebra-cabeça e jogos de encaixe).
4. Classificar e nomear objetos pela cor, forma (círculo, triângulo e quadrado), tamanho e quantidade.
5. Nomear iguais e diferentes.

ESTRATÉGIA
1. Através de jogos, músicas e atividades que incentivam o aprendizado da criança como movimento da esquerda para a direita, jogos de dentro para fora, etc. Incentivar e explorar o meio ambiente.
2. Utilização do calendário e estimulação de perguntas e respostas que distingam o dia e a noite, o ontem, o hoje e amanhã.
3. Através de jogos como quebra cabeça, encaixes, de formas e situações problemas que incentivem a criança a pensar, não respondendo tudo para criança, sem que ela tente responder sozinha.
4. Através de objetos, sucatas e material dourado que tenham estas características, utilizando-os em jogos, como procurar cor e forma.
5. Através de jogos, sucatas e objetos que permitam a identificação e classificação de iguais e diferentes.

ESTUDOS SOCIAIS

OBJETIVO
1. Estimular o conhecimento da história Brasileira, através das Datas Comemorativas.
2. Desenvolver noção de hoje, ontem e amanhã, bem com o dia, a noite a relação com espaço/tempo.
3. Identificar, nomear e reconhecer a família e sua importância.
4. Estimulação do meio ambiente físico.

CONTEÚDO
1. Datas Comemorativas: Carnaval, Outono, Páscoa, Dia do Índio, Dia das Mães, Festa Junina, Dia dos Pais, Folclore, Independência, Inverno, Dia dos Animais, Dia das Crianças, Dia dos Professores, Proclamação da República, Primavera, Dia da Árvore, Natal e outros.
2. Calendário (relação espaço tempo).
3. Família.
4. Escola (ambiente/colegas).

ESTRATÉGIA
1. Contar histórias sobre o significado das Datas Comemorativas e a produção de lembrancinhas que traduzam a data em questão.
2. Produção de Calendário e exercício do mesmo ao iniciar a aula (manhã e tarde), e aniversários das crianças.
3. Nomeação, explicação e cartazes, através de estimulação de situação problema que envolva o conceito família.
4. Jogos e brincadeiras que explorem o ambiente e colegas.

CIÊNCIAS

OBJETIVO
1. Desenvolver capacidade de auto-higiene corporal.
2. Identificar, reconhecer, localizar e nomear partes do próprio corpo.
3. Estimulação dos 5 sentidos.
4. Estimular o cuidado com a natureza.
5. Nomear e reconhecer diferentes animais.
6. Discriminação entre liso e áspero.
7. Apresentação de diferentes alimentos, diferenciando de doce e salgados.

CONTEÚDO
1. Higiene Corporal (mãos, dentes, uso do banheiro).
2. Esquema corporal.
3. Órgãos dos sentidos: olhos (discriminação visual), ouvidos (discriminação auditiva), tato, olfato e paladar.
4. Horticultura e jardinagem.
5. Animais.
6. Texturas (liso e áspero).
7. Alimentos.

ESTRATÉGIA
1. Incentivar o lavar as mãos, escovar os dentes e ir ao banheiro sozinho, sempre que necessário, através de músicas e histórias que despertem o interesse das crianças.
2. Utilizando quebra-cabeça, músicas, figuras, bonecas e nomeação que desenvolvam o reconhecimento do corpo humano.
3. Exercícios, atividades e jogos que desenvolvam a visão, audição, tato e gustação.
4. Plantação de mudas e flores.
5. Através de figuras, desenhos, gestos musicais e histórias.
6. Através de objetos que mostrem tais diferenças, estimulando jogos e atividades.
7. Apresentação de alimentos.

ARTES

OBJETIVO
1. Incentivar e desenvolver o hábito de desenho, estimulando assim a fantasia da criança.
2. Estimulação de confecção de brinquedos através da sucata.
3. Estimular a coordenação da criança e a criatividade com o uso da argila e massinha.

CONTEÚDO
1. Artes: desenho livre e pintura.
2. Sucata.
3. Argila e massinha.
ESTRATÉGIA
1. Utilização de lápis, pincéis, cola com muito incentivo, estimulando a criança através de elogios.
2. Material de sucata e criatividade do professor.
3. Apresentação de argila e massinha.

OBJETIVOS SÓCIO-EMOCIONAIS
1. Desenvolve hábitos de asseio: pedir para ir ao banheiro, lavar as mãos, limpar o nariz, etc.
2. Habituá-lo a usar os clichês sociais. Exemplo: Por favor, muito obrigado, com licença, etc.
3. Permitir que a criança seja independente.
4. Deixá-la explorar ao máximo os objetos e brinquedos.
5. Levar a criança a brincar com os outros do grupo.
6. Fazer com que a criança não fixe em um único colega.
7. Mante-la ocupada.
8. Levar a criança a participar das atividades de grupo.


Jardim I

LINGUAGEM ORAL

OBJETIVO
1. Desenvolver os movimentos amplos: saltar, pular, andar...
2. Desenvolver os movimentos finos que envolvam as mãos, adquirindo controle e expressão gráfica com a progressão de exercícios que irão auxiliar no futuro aprendizado da escrita e da leitura.
3. Desenvolver estímulos sonoros e auditivos através de operações concretas.
4. Ampliar vocabulário e linguagem como meio de comunicação, desenvolvendo a imaginação, criatividade, organização de idéias.
5. Identificação do nome próprio.
6. Identificação das letras do nome próprio.
7. Identificação das vogais.

CONTEÚDO
1. Coordenação Motora Ampla.
2. Coordenação Motora Fina.
3. Discriminação Auditiva e Visual.
4. Expressão Oral (histórias, contos, músicas, teatro, etc).
5. Estudo do nome próprio.
6. Estudo das letras do nome próprio.
7. Apresentação das vogais.

ESTRATÉGIA
1. Através de jogos, brincadeiras e atividades lúdicas envolvendo operações concretas.
2. Através de materiais pedagógicos, sucatas, brincadeiras, jogos e atividades visomanuais concretas (pinturas, desenhos, etc).
3. Utilização de recursos audiovisuais como: músicas, histórias, parlendas vídeo, CD, figuras, rótulos, livros, portadores de textos, etc.
4. Leituras, interpretações, cantos, conversas, brincadeiras, jogos, recursos audiovisuais, livros, materiais pedagógicos, etc.
5. Apresentação de crachás, fichas, cartazes, desenhos, jogos e brincadeiras, etc.
6. Fichas cartazes, desenhos, materiais pedagógicos, jogos e brincadeiras.
7. Materiais pedagógicos, brincadeiras, atividades visomanuais concretas, etc.

OBSERVAÇÕES: CARACTERÍSTICAS: Aproximadamente 2 a 3 anos.

• Egocentrismo.
• Descobertas: tato, movimentos, formas, pessoas, texturas, reprodução de sons, andar, comunicação, etc.
• Coordenação Motora: abrir, fechar, empilhar, encaixar, puxar, empurrar, etc.
• Fantasia, Invenção e Representação (imitação de situações conhecidas: escolinha, casinha).
• Criatividade

TIPOS DE BRINCADEIRAS:
• Brincadeiras referentes à educação sensório-motora (sentir/executar).
• Exploração, canto, perguntas e respostas, esconder.
• Brincadeiras sem regras.
• Brincadeiras com poucas regras simples.
• Utilização das formas básicas de movimentos (andar, correr, saltar, rolar, etc).
• Estimulação e motivação.
• Atividades lúdicas.

MATEMÁTICA

OBJETIVO
1. Introduzir o raciocínio lógico, através de suas estruturas.
2. Desenvolver a lateralidade através de estímulos, motivações e atividades de coordenação.
3. Desenvolver a capacidade de situar cronologicamente os fatos para organizar seu tempo e suas ações, orientando-se também no espaço.
4. Desenvolver coordenação motora através de atividades lúdicas, concretas, pedagógicas e visomanuais.
5. Reconhecer e discriminar estímulos visuais, interpretando-os e associando-os.
6. Reproduzir seqüências e seriações, ex: ordenar objetos do mais alto para o mais baixo.
7. Reconhecer e discriminar numerais. Desenvolver contagem de 1 até 10.

CONTEÚDO
1. Estruturas lógicas: discriminação – comparação – identificação – cor – forma – tamanho – conjuntos – quantidade.
2. Conceito de lateralidade.
3. Orientação Temporal Espacial: antes/depois, atrás/na frente/no meio/entre, aberto/fechado, na frente/de costas, em cima/embaixo, em pé/deitado/sentado, longe/perto, direita/esquerda.
4. Coordenação Motora.
5. Discriminação audiovisual.
6. Seqüência e seriação.
7. Numeração: • Números de 1 à 5• Contagem de 1 à 10

ESTRATÉGIA
1. Utilização de materiais pedagógicos, sucatas, figuras, livros, jogos, brincadeiras, ...
2. Brincadeiras lúdicas, materiais pedagógicos, atividades audiovisuais.
3. Através do uso de materiais concretos, materiais pedagógicos, jogos e brincadeiras, registro de atividades.
4. Jogos, brincadeiras, músicas, atividades lúdicas, materiais pedagógicos, registro de atividades.
5. Recursos Audiovisuais: rádio, CD, TV, vídeo, músicas, histórias, cartazes, fichas.
6. Cartazes, fichas, jogos, brincadeiras, materiais pedagógicos, atividades lúdicas e de registro.
7. Materiais pedagógicos e concretos, jogos, brincadeiras, cartazes, fichas, desenhos, etc.

OBSERVAÇÕES:
Devemos desenvolver na criança a capacidade de pensar logicamente. Trabalhar problemas relacionados ao seu cotidiano para melhor entendimento do meio em que vive.
A Matemática pode ser considerada uma linguagem simbólica que expressa relações espaciais e de quantidade. Sua função é, pois, desenvolver o "pensamento".
À medida que brinca com formas, com quebra-cabeças e com caixas que cabem dentro de caixas, a criança adquire uma noção do conceito pré-simbólico de tamanho, número e forma. Ao enfiar contas em um barbante ou colar figuras, adquire a noção de seqüência e de ordem. E quando utiliza as palavras "não cabe" e "acabou", vai adquirindo a noção de quantidade.
"Esse trabalho deve se muito concreto baseado no manuseio de materiais. Isso permite que as crianças se famialiarizem mais facilmente com os conceitos matemáticos."

ESTUDOS SOCIAIS

OBJETIVO
1. Estimular o conhecimento da história Brasileira, através das Datas Comemorativas.
2. Desenvolver noção de hoje, ontem e amanhã, bem com o dia, a noite a relação com espaço/tempo.
3. Identificar, nomear e reconhecer a família e sua importância.
4. Estimulação do meio ambiente físico.

CONTEÚDO
1. Datas Comemorativas: Carnaval, Outono, Páscoa, Dia do Índio, Dia das Mães, Festa Junina, Dia dos Pais, Folclore, Independência, Inverno, Dia dos Animais, Dia das Crianças, Dia dos Professores, Proclamação da República, Primavera, Dia da Árvore, Natal e outros.
2. Calendário (relação espaço tempo).
3. Família.
4. Escola (ambiente/colegas).

ESTRATÉGIA
1. Contar histórias sobre o significado das Datas Comemorativas e a produção de lembrancinhas que traduzam a data em questão.
2. Produção de Calendário e exercício do mesmo ao iniciar a aula (manhã e tarde), e aniversários das crianças.
3. Nomeação, explicação e cartazes, através de estimulação de situação problema que envolva o conceito família.
4. Jogos e brincadeiras que explorem o ambiente e colegas.

CIÊNCIAS

OBJETIVO
1. Desenvolver capacidade de auto-higiene corporal.
2. Identificar, reconhecer, localizar e nomear partes do próprio corpo.
3. Estimulação dos 5 sentidos.
4. Estimular o cuidado com a natureza.
5. Nomear e reconhecer diferentes animais.
6. Discriminação entre liso e áspero.
7. Apresentação de diferentes alimentos, diferenciando de doce e salgados.

CONTEÚDO
1. Higiene Corporal (mãos, dentes, uso do banheiro).
2. Esquema corporal.
3. Órgãos dos sentidos: olhos (discriminação visual), ouvidos (discriminação auditiva), tato, olfato e paladar.
4. Horticultura e jardinagem.
5. Animais.
6. Texturas (liso e áspero).
7. Alimentos.

ESTRATÉGIA
1. Incentivar o lavar as mãos, escovar os dentes e ir ao banheiro sozinho, sempre que necessário, através de músicas e histórias que despertem o interesse das crianças.
2. Utilizando quebra-cabeça, músicas, figuras, bonecas e nomeação que desenvolvam o reconhecimento do corpo humano.
3. Exercícios, atividades e jogos que desenvolvam a visão, audição, tato e gustação.
4. Plantação de mudas e flores.
5. Através de figuras, desenhos, gestos musicais e histórias.
6. Através de objetos que mostrem tais diferenças, estimulando jogos e atividades.
7. Apresentação de alimentos.

ARTES

OBJETIVO
1. Incentivar e desenvolver o hábito de desenho, estimulando assim a fantasia da criança.
2. Estimulação de confecção de brinquedos através da sucata.
3. Estimular a coordenação da criança e a criatividade com o uso da argila e massinha.

CONTEÚDO
1. Artes: desenho livre e pintura.
2. Sucata.
3. Argila e massinha.

ESTRATÉGIA
1. Utilização de lápis, pincéis, cola com muito incentivo, estimulando a criança através de elogios.
2. Material de sucata e criatividade do professor.
3. Apresentação de argila e massinha.

OBJETIVOS SÓCIO-EMOCIONAIS
1. Desenvolve hábitos de asseio: pedir para ir ao banheiro, lavar as mãos, limpar o nariz, etc.
2. Habituá-lo a usar os clichês sociais. Exemplo: Por favor, muito obrigado, com licença, etc.
3. Permitir que a criança seja independente.
4. Deixá-la explorar ao máximo os objetos e brinquedos.
5. Levar a criança a brincar com os outros do grupo.
6. Fazer com que a criança não fixe em um único colega.
7. Mante-la ocupada.
8. Levar a criança a participar das atividades de grupo.

JARDIM II –

PORTUGUÊS

OBJETIVO
1. Desenvolver percepção visual, auditiva, coordenação viso-motora.
2. Desenvolver Orientação temporal (começo, meio e fim).
3. Desenvolver Orientação espacial.

CONTEÚDO
• Coordenação viso-motora:
1. Desenho livre.
2. Labirinto.
3. Pintura.
4. Recorte e colagem.
5. Traçado de linhas com movimentos livres e dirigidos.

• Percepção visual:
1. Cor.
2. Forma.
3. Tamanho
4. Detalhes.
5. Complementação de figuras.
6. Letras (a, e, i, o, u).

• Orientação temporal: começo, meio e fim, mais velho, mais novo, primeiro e último.
• Orientação espacial: dentro/fora, em cima, entre, em baixo, na frente, atrás, mais alto, mais baixo, mais perto e mais longe.

ESTRATÉGIA
Folhas que promovam o interesse da criança. Pode-se também trabalhar as vogais com músicas.
Trabalhar as noções do conteúdo no dia-a-dia da criança, explicando-a sempre que ocorrer dúvidas. Pode-se trabalhar também com jogos, brincadeira, histórias e músicas.

MATEMÁTICA

OBJETIVO
Estimular o raciocínio lógico, estabelecendo relações entre os conceitos: todo, parte, igual, diferente, grande, pequeno, tamanho, cor, forma, etc.
Desenvolver o conceito numérico através da expressão verbal e gráfica. Desenvolver a noção de diferentes medidas em relação aos objetos e ao tempo.

CONTEÚDO
• Estruturas lógicas:
1. Discriminação (semelhanças e diferenças).
2. Comparação.
3. Identificação.
4. Conjuntos.
5. Correspondência.
6. Cores.

• Tamanho e formas (círculo, triângulo, quadrado, retângulo).
• Número de 1 a 9, quantidade (mais, menos, muito, pouco, cheio e vazio).
• Medidas:
1. Tamanho de objetos (pequeno, grande, maior, menor, grosso e fino).
2. Distância entre os objetos (longe, perto).
3. Velocidade (rápido, lento, devagar, depressa).
4. Massa (leve, pesado).
5. Temperatura (quente, frio).
6. Som (alto, baixo).
7. Tempo (muito tempo, pouco tempo, dia, noite, hoje, ontem e amanhã).

ESTRATÉGIA
• Através do uso de material concreto e/ou dourado que promovam a discriminação.
• Através do uso de material concreto onde a criança consiga visualizar e conceituar a contagem dos objetos, e mais tarde a apresentação dos números em lousa, caderno, folhas de sulfite, cartazes e músicas.
• Através de material concreto que permita a visualização de diferente medidas, utilizando também jogos e brincadeiras. Em relação ao tempo é interessante o uso de calendário mostrando o dia, mês, ano e tempo meteorológico, e o aniversário das crianças da sala.

ESTUDOS SOCIAIS

OBJETIVO
1. Identificar, nomear e se reconhecer como membro de sua família, reconhecendo sua importância e valor que possui em casa.
2. Desenvolver socialização.
3. Identificar os meios de transportes que circulam em nosso país, relacionando-os com o trânsito.
4. Identificar os meios de comunicação existentes em nosso país.
5. Identificar diferentes profissões, bem como sua importância para economia familiar e do país.
6. Estimular o reconhecimento da história Brasileira.

CONTEÚDO
• Eu/Família/Casa.
• Escola
• Meios de Transporte/Trânsito.
• Meios de Comunicação.
• Profissões.
• Datas Comemorativas:
1. Carnaval.
2. Páscoa.
3. Dia Nacional do Livro Infantil.
4. Dia do Índio.
5. Dia do Trabalho
6. Dia das Mães.
7. São João.
8. Dia dos Pais.
9. Dia do Soldado.
10. Folclore.
11. Independência.
12. Dia da Árvore.
13. Primavera.
14. Semana do Trânsito.
15. Dia das Crianças.
16. Proclamação da República.
17. Primavera.
18. Dia da Árvore.
19. Natal e outros.

ESTRATÉGIA
Através de figuras, desenhos, gestos, músicas, histórias e explicações sobre o significado de cada item, e produções de lembrancinhas que traduzam a data em questão.

CIÊNCIAS

OBJETIVO
• Estimulação dos cinco sentidos, desenvolvendo a capacidade de auto-higiene e a identificação e nomeação das partes do corpo.
• Incentivar a importância ecológica, através da jardinagem e horticultura.
• Apresentar a diferença entre campo/cidade e praia, estabelecendo a noção de tempo.
• Identificar a importância da água para os seres vivos mostrando a diferenciação entre seres vivos e não vivos.
• Nomear e reconhecer diferentes animais.

CONTEÚDO
• O corpo humano (os sentidos, hábitos de higiene, e partes do corpo).
• A natureza (dia/noite/tempo, água, campo, cidade, praia, seres vivos e não vivos, plantas e animais).

ESTRATÉGIA
• Exercícios e atividades que desenvolvam a visão, audição, tato, olfato e gustação. Incentivar também o lavar as mãos, escovar os dentes sempre que necessário, através de músicas e histórias, que despertem o interesse da criança.
• Plantar mudas e flores explorando o meio ambiente, livros e revistas que auxiliam a explicação sobre a natureza para o professor.

ARTES

OBJETIVO
• Incentivar e desenvolver o hábito de desenho, estimulando assim a fantasia da criança.
• Estimulação de confecção de brinquedos através da sucata.
• Estimular a coordenação da criança e a criatividade com o uso da argila e massinha.

CONTEÚDO
• Artes: desenho livre e pintura.
• Sucata.
• Argila e massinha.

ESTRATÉGIA
• Utilização de lápis, pincéis, cola com muito incentivo, estimulando a criança através de elogios.
• Material de sucata e criatividade do professor.
• Apresentação de argila e massinha.
OBJETIVOS SÓCIO-EMOCIONAIS
• Desenvolve hábitos de asseio: pedir para ir ao banheiro, lavar as mãos, limpar o nariz, etc.
• habituá-lo a usar os clichês sociais. Exemplo: Por favor, muito obrigado, com licença, etc.
• Permitir que a criança seja independente.
• deixá-la explorar ao máximo os objetos e brinquedos.
• Levar a criança a brincar com os outros do grupo.
• Fazer com que a criança não fixe em um único colega.
• Mante-la ocupada.
• Levar a criança a participar das atividades de grupo.

PRÉ ESCOLA

PORTUGUÊS/PRONTIDÃO/LINGUAGEM
OBJETIVO
1. Ampliar a coordenação viso-motora, na busca do desenvolvimento integral da criança.
2. Desenvolver vocabulário, linguagem e a comunicação entre os alunos.
3. Reconhecer, ler e escrever vogais encontros vocálicos e o alfabeto.
4. Desenvolver interesse e atenção por músicas, leitura, histórias e escrita.
5. Preparar o aluno para que fique apto ao processo de alfabetização no Pré – 3º Estágio.
6. Iniciação as famílias silábicas.

CONTEÚDO
• Período Preparatório: traçar linhas (retas, curvas, sinuosas e mistas), desenho livre, labirinto, pintura, recorte, colagem, pontilhado, atividade gráficas e no caderno pedagógico, etc.
• Estudo das vogais: reconhecer, ler, traçar e escrever as vogais.
• Encontros Vocálicos: identificar, ler e escrever, palavras formadas apenas por encontros vocálicos.
• Estudo do Alfabeto: identificar visual e auditivamente as letras do alfabeto, cobrir e copiar as letras maiúsculas e minúsculas (de imprensa e cursiva).
• Famílias Silábicas: proporcionar aos alunos atividades referentes as famílias silábicas, de forma natural e espontânea, pois terão continuidade no Pré – 3º Estágio.

ESTRATÉGIA
• Utilizar: caderno, atividades gráficas, desenho, pintura colagem, recorte e o material escolar.
• Confeccionar cartazes, murais, parlendas, poesias e etc.
• Histórias, músicas, vídeo e livros.
• Atividades com sucatas (ex: embalagens).
• Jogos, brincadeiras e material pedagógico.

MATEMÁTICA –

OBJETIVO
1. Desenvolver e ampliar os conceitos matemáticos para que os alunos possam executar as atividades propostas com interesse, atenção e principalmente que ocorra assimilação e aprendizagem.
2. Identificar números, cores, formas geométricas, medidas, etc.
3. Desenvolver raciocínio lógico-matemático.
4. Desenvolver o processo de adição.


CONTEÚDO
• Estruturas Lógicas: discriminação: semelhanças e diferenças; conjuntos; identificação/comparação.
• Numerais: revisão dos números (0 até 9), idéia de unidade, número 0 (zero), unidade e dezena, idéia de ordinal, números de 0 até 20, quantidades: igual/diferente, mais/menos, cheio/vazio.
• Operação com Números: adição: total até 9.
• Espaço e forma: traçado de linhas: curvas (aberto/fechado), posicionamento: frente/ atrás, em cima/embaixo, dentro/fora, longe/perto, primeiro/último, direita/esquerda; identificação de figuras geométricas (círculo, triângulo, retângulo, quadrado).
• Medidas: tamanho: maior/menos, grande/pequeno; espessura: grosso/fino, largo/estreito.
• Fração: inteiro/metade.

ESTRATÉGIA
1. Utilizar: figuras, desenhos, cartazes, lousa, material escolar, caderno quadriculado, atividades gráficas.
2. Confeccionar: cartazes, murais, fichas, números.
3. Recorte, colagem e pintura.
4. Atividade com sucatas.
5. Músicas e histórias.
6. Jogos, brincadeiras e material pedagógico.

ARTES PLÁSTICAS

OBJETIVO
• Desenvolver a potencialidade criadora de cada aluno, respeitando suas naturais limitações.
• Desenvolver habilidades e formas próprias desenhando, pintando, construindo e modelando.
• Desenvolver o domínio de técnicas, instrumentos e procedimentos expressivos.
• Desenvolver a habilidade de discriminar cor, forma, dimensão, espaço, harmonia.

CONTEÚDO
• Desenho.
• Pintura.
• Impressão.
• Recorte.
• Alinhavo.
• Tapeçaria.
• Colagem.
• Modelagem.
• Dobradura.
• Montagem.
• Construção.

ESTRATÉGIA
1. Atividades gráficas como desenhos, para pintura, recorte e colagem.
2. Tinta, pincel, cola, tesoura, papel de diferentes tipos, formas e cores.
3. Revista, jornal e sucata.
4. Barbante, lã, linhas, madeira, argila, algodão, gesso, garrafa, etc.

CIÊNCIAS

OBJETIVO
1. Identificar as diversas partes do corpo e suas funções.
2. Formar bons hábitos de higiene e saúde.
3. Identificar o valor nutritivo e a procedências dos alimentos.
4. Identificar e observar o processo de germinação e crescimento das plantas.
5. Identificar, distinguir e caracterizar os animais.
6. Desenvolver habilidades como: observação, analise, descrição, classificação e medida.
7. Explorar o ambiente em que vive.

CONTEÚDO
• As Partes do Corpo/Higiene e Saúde/Órgãos do sentido.
• Alimento/Culinária.
• Plantas/Horticultura.
• Animais.

ESTRATÉGIA
• Explorar o meio em que estamos.
• Confecção de cartazes, desenhos, figuras, fotos, atividades gráficas.
• Pinturas colagens, recortes.
• Horta.
• Passeios, excursões.
• Atividades com os próprios alunos (jogos e brincadeiras).
• Músicas, histórias, diálogos, conversa dirigida, atividade com sucatas.
• Alimentos (frutas, verduras, legumes).

INTEGRAÇÃO SOCIAL

OBJETIVO
1. Adaptar a criança à escola e à vida social.
2. Promover condições de um convívio agradável.
3. Desenvolver atitudes de polidez, respeito e cooperação.
4. Adquirir habilidades sociais.
5. Compreender a necessidade da cooperação de todos os membros da família e da escola, entre si.
6. Desenvolver: atividades e conhecimentos sociais, habilidades de disciplina, independência e habilidades quanto ao trabalho.

CONTEÚDO
• Eu/Família.
• Casa/Comunidade.
• Escola.
• Meios de Transporte/Meios de Comunicação.
• Datas Comemorativas: (Alguns exemplos) Carnaval, Páscoa, Dia do Índio, Dia das Mães, Festa Junina, Dia dos Pais, 07 de Setembro, Dia das Crianças, Primavera, Dia da Árvore, Natal e outros.

ESTRATÉGIA
1. Desenhos, cartazes, músicas, jogos, brincadeiras, atividades com sucata, folhas (atividades gráficas), pintura, recortes e colagens.
2. Festas, bailes, exposição, excursão ou passeios.

INGLÊS

OBJETIVO
1. Desenvolver algumas noções sobre a língua estrangeira (inglês).
2. Executar as atividades propostas com atenção, compreensão e aprendizagem.
3. Desenvolver a linguagem de palavras, pequenas frases e músicas.

CONTEÚDO
• Cores.
• Números.
• Nomes de animais, alimentos, familiares, objetos, brinquedos, etc.
• Músicas.

ESTRATÉGIA
• Vídeo.
• Cartazes.
• Desenhos.
• Atividades gráficas.
• Pintura, colagem e recorte.

OBJETIVOS SÓCIO-EMOCIONAIS

1. Desenvolve hábitos de asseio: pedir para ir ao banheiro, lavar as mãos, limpar o nariz, etc.
2. Habituá-lo a usar os clichês sociais. Exemplo: Por favor, muito obrigado, com licença, etc. Permitir que a criança seja independente.
3. Deixá-la explorar ao máximo os objetos e brinquedos.
4. Levar a criança a brincar com os outros do grupo.
5. Fazer com que a criança não fixe em um único colega.
6. Mante-la ocupada.
7. Levar a criança a participar das atividades de grupo.

PRÉ (alfabetização)

PORTUGUÊS/PRONTIDÃO/LINGUAGEM

I - PERÍODO PREPARATÓRIO
OBJETIVO
• Desenvolver coordenação motora fina.
• Discriminação esquerda direita.
• Organizar espacialmente os traçados no papel.
• Desenvolver coordenação viso-motora.

CONTEÚDO
1. Exercícios para desenvolver:
• esquema corporal;
• esquema espacial;
• orientação temporal;
• coordenação motora viso-manual (coordenação ampla e coordenação fina);
• percepções sensoriais (visão, audição, tato, olfato, gosto);
• lateralidade.
• Desenvolver campo lingüístico.

ESTRATÉGIA
• Exercícios gráficos em folhas.
• Jogos.
• Brincadeiras.
• Músicas.
• Histórias.
• Atividades com sucata.
• Cartazes.
• Atividades em caderno pedagógico.

II – ALFABETIZAÇÃO

1)- VOGAIS
OBJETIVOS
1. Identificar, ler e escrever as vogais.
2. Discriminar os sons oral e nasal.
3. Discriminar sons aberto e fechado.
4. Completar palavras de acordo com as figuras.
5. Traçar vogais corretamente.
6. Discriminar o som das vogais dentro de um contexto, utilizando músicas.

CONTEÚDO
Palavras-chave e vogais em letras maiúsculas, minúsculas, de imprensa e cursivas.
Exercícios para desenvolver o campo lingüístico: desenvolvimento da expressão oral, início da expressão escrita, leitura incidental.

ESTRATÉGIA
• Apresentação de histórias, músicas, poesias, parlendas.
• Execução de exercícios gráficos.
• Cartazes.
• Coordenação-motora: andar sobre a letra no chão, desenhar (no chão, na lousa).
• Pintura, recorte, desenho, colagem, atividade com sucatas (embalagem).
• Transcrição da letra de imprensa para letra cursiva.

2)- ENCONTROS VOCÁLICOS/ VOGAIS NASALADAS

OBJETIVO
1. Identificar encontros vocálicos e vogais nasaladas.
2. Ler, escrever e empregar os encontros vocálicos.
3. Identificar o sinal gráfico ~ (til), ler e escrever.

CONTEÚDO
• Encontros vocálicos em letras maiúsculas, minúsculas de imprensa e cursivas.
• Vogais nasaladas: ã, ão, ãe, õe.
• Desenvolver campo lingüístico e vocabulário.


ESTRATÉGIA
• Apresentação dos encontros vocálicos e das vogais nasaladas em atividades gráficas, pequenos textos, músicas, desenhos, poesias e parlendas.
• Transcrição, cópias, ditados e exercícios.
• Leitura, recorte e colagem.

3)- FAMÍLIAS SILÁBICAS

OBJETIVO
1. Identificar, ler e escrever as famílias silábicas corretamente.
2. Automatizar o processo de formação.
3. Empregar corretamente o uso das famílias.
4. Treinar a escrita.
5. Executar os exercícios corretamente.

CONTEÚDO
• Palavras-chave, famílias silábicas.
• Pequenos textos, músicas, poesias, parlendas, histórias e desenhos.
• Ortografia.

ESTRATÉGIA
1. Apresentação das famílias silábicas através de: cartazes, recortes, colagem, desenhos, figuras, histórias, leitura, músicas, jogos, e brincadeiras.
2. Exercícios gráficos orais e escritos, caderno ortográfico, cartilha, ditado, palavras cruzadas e etc.

MATEMÁTICA

OBJETIVO
1. Desenvolver os conceitos matemáticos, para que possam reconhecer, identificar e executar as atividades propostas.
2. Identificar figuras geométricas.
3. Desenvolver aprendizagem dos números (adição, subtração).
4. Desenvolver raciocínio lógico-matemático.
5. Ampliar os conceitos matemáticos.
6. Realizar as atividades propostas com interesse, atenção, entendimento e compreensão.

CONTEÚDO
• Conceitos matemáticos: grande/pequeno; maior/menor; dentro/fora; mais/menos; em cima/embaixo; na frente/atrás; linha aberta/ linha fechada; etc.
• Conjuntos (unitário, vazio).
• Formas geométricas, numeração, cores, blocos lógicos, sinais (=, #), seqüência numérica e representação gráfica.

ESTRATÉGIA
Apresentar conteúdo de forma dinâmica e estimuladora, através de: cartazes, jogos, brincadeiras, músicas, histórias, atividades gráficas, blocos lógicos, sucatas, recortes, colagens, lousa, caderno quadriculado e etc.

ARTES PLÁSTICAS

OBJETIVO
1. Desenvolver a potencialidade criadora de cada aluno, respeitando suas naturais limitações.
2. Desenvolver habilidades e formas próprias desenhando, pintando, construindo e modelando.
3. Desenvolver o domínio de técnicas, instrumentos e procedimentos expressivos.
4. Desenvolver a habilidade de discriminar cor, forma, dimensão, espaço, harmonia.

CONTEÚDO
• Desenho.
• Pintura.
• Impressão.
• Recorte.
• Alinhavo.
• Tapeçaria.
• Colagem.
• Modelagem.
• Dobradura.
• Montagem.
• Construção.

ESTRATÉGIA
• Atividades gráficas como desenhos, para pintura, recorte e colagem.
• Tinta, pincel, cola, tesoura, papel de diferentes tipos, formas e cores.
• Revista, jornal e sucata.
• Barbante, lã, linhas, madeira, argila, algodão, gesso, garrafa, etc.

CIÊNCIAS

OBJETIVO
1. Identificar as diversas partes do corpo e suas funções.
2. Formar bons hábitos de higiene e saúde.
3. Identificar o valor nutritivo e a procedências dos alimentos.
4. Identificar e observar o processo de germinação e crescimento das plantas.
5. Identificar, distinguir e caracterizar os animais.
6. Desenvolver habilidades como: observação, analise, descrição, classificação e medida.
7. Explorar o ambiente em que vive.

CONTEÚDO
• As Partes do Corpo/Higiene e Saúde/Órgãos do sentido.
• Alimento/Culinária.
• Plantas/Horticultura.
• Animais.

ESTRATÉGIA
• Explorar o meio em que estamos.
• Confecção de cartazes, desenhos, figuras, fotos, atividades gráficas.
• Pinturas colagens, recortes.
• Horta.
• Passeios, excursões.
• Atividades com os próprios alunos (jogos e brincadeiras).
• Músicas, histórias, diálogos, conversa dirigida, atividade com sucatas.
• Alimentos (frutas, verduras, legumes).

INTEGRAÇÃO SOCIAL

OBJETIVO
1. Adaptar a criança à escola e à vida social.
2. Promover condições de um convívio agradável.
3. Desenvolver atitudes de polidez, respeito e cooperação.
4. Adquirir habilidades sociais.
5. Compreender a necessidade da cooperação de todos os membros da família e da escola, entre si.
6. Desenvolver: atividades e conhecimentos sociais, habilidades de disciplina, independência e habilidades quanto ao trabalho.

CONTEÚDO
• Eu/Família.
• Casa/Comunidade.
• Escola.
• Meios de Transporte/Meios de Comunicação.
• Datas Comemorativas: (Alguns exemplos) Carnaval, Páscoa, Dia do Índio, Dia das Mães, Festa Junina, Dia dos Pais, 07 de Setembro, Dia das Crianças, Primavera, Dia da Árvore, Natal e outros.

ESTRATÉGIA
Desenhos, cartazes, músicas, jogos, brincadeiras, atividades com sucata, folhas (atividades gráficas), pintura, recortes e colagens.
Festas, bailes, exposição, excursão ou passeios.

INGLÊS

OBJETIVO
1. Desenvolver algumas noções sobre a língua estrangeira (inglês).
2. Executar as atividades propostas com atenção, compreensão e aprendizagem.
3. Desenvolver a linguagem de palavras, pequenas frases e músicas.

CONTEÚDO
• Cores.
• Números.
• Nomes de animais, alimentos, familiares, objetos, brinquedos, etc.
• Músicas.

ESTRATÉGIA
• Vídeo.
• Cartazes.
• Desenhos.
• Atividades gráficas.
• Pintura, colagem e recorte.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Ser Educadora...

O que uma Educadora deve ter...

Uma memória de elefante, para de tudo se lembrar.
Uma paciência de anjo, para a todos educar.
Olhos à volta da cabeça, para tudo poder ver.
Resposta automática, para a todos responder.

Microfone incorporado, para tudo registar.
Umas costas bem largas, para tudo isto aguentar.
Ouvidos com controlo de intensidade, para não ficar com a cabeça atordoada.
E uma voz bem resistente, para não ter de ficar calada.

Oito braços como um polvo, para a todos ajudar.
E um coração de criança, para tudo apreciar.
Um bom filtro nasal, para aos maus cheiros resistir.
E um enorme bom humor, para tudo encarar a rir!

Mais 10 dedinhos de fada, que ajudem a trabalhar…
E umas pernas de atleta, para os mais pequenos apanhar.
Conhecimentos de informática, para usar o computador.
E também de medicina, para aliviar a dor.

Precisa também de ter muita cultura geral.
E nas áreas científicas, não poderá dar-se mal…
Biologia, Matemática e também Meteorologia.
Para além de Físico-química e também Geografia.

Tem de saber Psicologia, para lidar com as pessoas.
E dizer, sem magoar, às vezes coisas menos boas…
Enfim, uma Educadora à medida da necessidade,
Só feita por encomenda, não vos parece verdade?

(Autor Desconhecido)

Retirado de carlaepigmeus.blogspot.com/

sábado, 29 de agosto de 2009

Tipos de Moradias 2

Figuras:

Gente tem que ter onde morar,
Um canto, um quarto, uma cama,
Para no fim do dia
Guardar o corpo cansado,
Com carinho, com cuidado,
Que o corpo é a casa
dos pensamentos.Casas, de Roseane Murray






Sugestão:

Coleção Gente Feliz
Nível II – Unidade 2 - Atividade

Atividade: As moradias

Sugestão de livro:
Coleção: O homenzinho das cavernas. Companhia Editora Nacional

Objetivo
Fazer com que a criança conheça os diferentes tipos de moradia, desde os
tempos das cavernas até as atuais.

Material a ser utilizado
Jornal, papel pedra ou pardo
Tinta guache marrom
Folhas secas, terra ou serragem
Cola
Tesoura
Fita adesiva
Base para a maquete: pode ser isopor ou cartolina (para melhor fixação o ideal
é a utilização de isopor).

Procedimentos
O professor pode e deve utilizar diversos materiais de pesquisa como jornais,
revistas, livros, Internet.

Para iniciar o projeto, o professor faz uma roda de conversa, contando a
história da moradia, desde tempos das cavernas: como era, o que continha, e
fazer uma comparação com as moradias atuais. Deixe que cada criança conte
como é a sua casa. Nessa etapa os alunos também podem realizar a leitura dos
livros da Coleção "O homenzinho da caverna" da Companhia Editora Nacional.
Em seguida, a turma pode construir uma maquete de uma caverna, amassar bem o papel pedra ou pardo, abra e dê a ele o formato de uma oca;
cole sobre a base, caso esteja utilizando jornal; pinte com tinta guache.
Espalhe cola sobre a base e jogue a terra ou a serragem.
Você pode complementar espalhando folhas secas, fazendo uma fogueira de
mentira, colando palitos de fotos ou gravetos.
Orientação ao professor
Para dar continuidade ao projeto, o professor pode pedir que cada criança faça
uma pesquisa em jornais, revistas, livros etc.
fonte:
Assessoria Pedagógica - IBEP

Tipos de Moradias


A casa
Toquinho
Composição: Vinícios de Moraes

Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão
Ninguém podia
Dormir na rede
Porque na casa
Não tinha parede
Ninguém podia
Fazer pipi
Porque pinico
Não tinha ali
Mas era feita
Com muito esmero
Na rua dos bobos
Número zero

Família 2

Sugestão de leitura em classe:

Sugestão de música:
Rap da Família
Ana Paula Valadão

Toin toin chic chic toin toin toin (papai nós te amamos)
Toin toin chic chic toin toin toin (mamãe nós te amamos)
Toin toin chic chic toin toin toin (irmão nós te amamos)
Toin toi chic chic toin toin toin (família nós te amamos)

Queremos falar sobre uma coisa legal
Foi Deus que inventou é muito especial
Então preste atenção para entender
Nosso recado importante que é pra você

Que bom é ter uma família, família abençoada por Deus,
Papai mamãe e filhos todos sempre únidos buscando a DEUS

A coisa mais preciosa que alguém pode ter
Não são casos emoções dinheiro pra dar ou vender
O mais importante o que mais tem valor
É viver com a família nos caminhos do Senhor,

Que bom é ter uma família...

Papai e mamãe pensem sempre em mim
Vocês são o modelo que eu vou seguir
Olhando suas vidas quero aprender
a orar, ler a bíblia e o SENHOR conhecer.

Que bom é ter uma família...

Minha casa é o melhor lugar
Onde eu possa aprender a amar
Vu orar por minha família
E sei que Deus vai abençoar

Toin toin chic chic toin toin,
Eu sou um filho muito inteligente
em todas as coisas sou obediente,
meu pai e minha mãe quero sempre alegrar
ajudando em casa e gostando de estudar,

Que bom é ter uma família...

(e aí vamos brincar?)
E aí meu brother você quer brincar?
os meus brinquedos quero compartilhar
não falo mentiras e nem bato em meus irmãos
porque tenho jesus dentro do meu coração.

Que bom é ter uma família...

Falando de família vale a pena dizer
que o importante é respeitar quem cuida de você,
seja papai, mamãe, titia, vovó ou vovô
essa pessoa merece se amor,

Que bom é ter uma família...

Minha casa é o melhor lugar
onde eu possa aprender amar
vou orar por minha família e sei que Deus vai abençoar

Minha casa é o melhor lugar...

Eu amo minha família (8x)

Toin toin chic chic toin toin toin toin chic chic toin toin toin toin chic chic toin toin toin toin chic chic toin toin